segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Por um triz



Este final de semana tive o imenso prazer de poder assistir ao espetáculo "Por um triz" da Cia de Teatro Cil. Estão de parabéns! Ai de nós se todos os espetáculos tivessem essa qualidade...
E é difícil descrever aquela peça. É lindo. Lindo de ver, sentir, ouvir e refletir. Não tem um começo, um meio ou um fim, mas tudo, de alguma forma, faz sentido. Faz sentido pelo simples fato da peça retratar a realidade da vida humana. O espetáculo, tem por base um olhar sobre questões do homem moderno e urbano. A solidão, a falta de amor, as relações inusitadas e contraditórias (ou a falta total de contato) permeiam esta dinâmica e poética aventura dramática. Construída com textos de autores consagrados como Harold Pinter, Dorothy Parker, Manuel Bandeira e Vinícius de Moraes, a peça se desenvolve como uma grande colcha de retalhos, conduzida artesanalmente por excelente trilha sonora. A música, personagem fundamental, dá dinamismo e poesia ao espetáculo que vai tocar fundo a alma dos que lá estiverem para celebrar a vida e o instante, tornando-os raros, afinal "para sempre é sempre por um triz".

Sim, me leva para sempre Beatriz
Me ensina a não andar com os pés no chão
Pra sempre é sempre por um triz
Ai, diz quantos desastres tem na minha mão
Diz se é perigoso a gente ser feliz

Dias 02, 09, 16 e 23 (sábados) no Teatro Vivo (Av. Dr. Chucri Zaidan, 860 – Morumbi) as 16h. Entrada grátis.

Queria parabenizar novamente o elenco, a peça está maravilhosa!

1 comentários:

Victor disse...

Que bom que você gostou!
Ficamos muito felizes com a sua presença. =)

Beijos.

Postar um comentário